quarta-feira, 15 de maio de 2013

“Perdi a cabeça e acabei levando um soco no queixo de Jim Morrisson, e apaguei no meio da sala” (Serguei)




Muitos comentários no Facebook sobre o texto que publiquei ali embaixo e que trata da ficção. Foi quando lembrei no nosso Serguei, que andou tendo problemas de saúde em Saquarema mas, pelo que me disseram, já está tudo bem. Conheço o cantor há mais de 30 anos, gente finíssima!

Tempos atrás, anos 90, Serguei me convidou para escrever a sua biografia. Cheguei a planejar 40 idas e vindas a Saquarema para gravar seu extenso depoimento (ele é uma gigantesca jazida de memórias) que seria transformado em texto jornalístico na primeira pessoa, mas por falta de editora acabei detonando o projeto. Uma pena, porque daria uma bela história.

Lembro que numa dessas reuniões, ele que não bebe, não fuma, não usa drogas lícitas ou ilícitas começou a falar de fatos que, até hoje, não sei se foram histórias ou devaneios. Fala Serguei:

“Uma vez, por volta de 1969, em San Francisco – Califórnia – rolava uma festa na casa de um sujeito muito rico e super enturmado. Acho que até Andy Warhol estava lá. Quando vi, eu estava cercado por Jim Morrisson, Duane Almann e Janis Joplin, a quem fui apresentado aquela noite. (...) Se havia muita droga? Nossa (risos) aquilo parecia um armazém de ácido, baseados, e muita, mas muita heroína.

“Rolava som de disco de vinil, Jim Morrisson estava muito louco e começou a passar a mão na minha bunda. Não gostei! Não sentia nada por ele, como homem, mas como fã. Saí e fiquei ao lado de Janis, que estava sentada num sofá vermelho perto da porta. A mansão tinha três andares e estávamos no segundo. De repente, “splash!”, o tapa na cara. Jim Morrisson esbofeteou Janis que levantou atirando um cinzeiro de porcelana em Jim.

“Jim pegou Janis pelos cabelos, abaixou sua calça, botou a cabeça dela entre as pernas e gritou “Suck, vadia! Suck, vagabunda!” Revoltado, parti pra cima de Jim, que me deu um soco horroroso. Apaguei no meio da sala. Soube que ele, na base de chutes e pontapés, jogou Janis escada abaixo até a turma do “deixa disso” entrar em ação. Foi quando acordei e fui para um pronto socorro colocar meu queixo no lugar. Jim já tinha ido embora e, soube depois, Janis queria me agradecer”.

Bem, acabou o espaço. Depois continuo com Serguei e o tombo de moto que ele diz ter tomado com Janis Joplin em Araruama.

Veja Janis: