sexta-feira, 21 de junho de 2013

João do Corujão, o guerrilheiro das letras







Benito Corbal, de barba, à esquerda
Na noite dessa sexta-feira encontrei com João Luiz de Souza, eternizado como João do Corujão da Poesia, Universo da Leitura. Num momento em que as veias abertas do Brasil ganham as ruas, cobrando qualidade existencial, cultural, política, social, depois de anos e mais anos sob um estranho mormaço, foi um privilégio encontrar o João. Num lugar que cada vez me encanta mais, o Espaço 29, um mix de restaurante, espaço cultural, galeria criado pelo Alexandre Pinto, na rua Moreira Cesar 29, em frente ao Trade Center, em Icaraí, Niterói. O Espaço 29 está se revelando um ponto de encontro de cabeças e almas brilhantes.

Sempre senti uma enorme admiração pelo João Luiz, a quem fui apresentado pelo amigo comum Benito Corbal . João, que tem como marca armações brancas em óculos de grau, é assessor de cultura da Universidade Salgado de Oliveira, a Universo, que, segundo ele, desde o princípio, quase 10 anos atrás, graças a reitora Marlene Salgado, dá irrestrito apoio ao movimento Corujão da Poesia que engole vários pontos do Rio e o Espaço 29 em Niterói mostrando poesias. Poesias de pessoas comuns que vão lá e declamam, riem, choram, permitem que as letras se transformem em emoções, novamente em letras, novamente em emoções num movimento contínuo, belo, simples, íntegro.

Esse movimento não existiria não fosse a força, o empenho, a paixão de João Luiz que, como todo cidadão acima de qualquer suspeita, tem o saudosíssimo Darcy Ribeiro em sua galeria de heróis. João trabalhou com esse gênio maior da constelação dos agitadores culturais e educacionais do país. Viva Darcy!!!!!


João Luiz, João do Corujão, João do Povo, João da Guerrilha Cultural, muito bom encontrar com você. Sou seu fã, meu caro, e vamos divulgar MUITÍSSIMO o seu Corujão da Poesia, Universo da Leitura em nosso programa de TV “Café Paris” que estou tramando com o Luiz Augusto Erthal, da editora Nitpress. Falarei do programa semana que bem. Forte abraço, grande e raro guerrilheiro!