quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Não dá mais para assistir TV aberta

                           
                                                      


Um dia desses eu bem que tentei assistir um pouco de TV aberta. Me esforcei, engoli muito sonrizal sem água, mas consegui resistir ao longo de 40 minutos mais ou menos. O que vi foi uma lástima.

Pago TV por assinatura como se fosse remédio, vacina ou coisa parecida, para me livrar do mundo cão. E, de fato, muitos canais pagos conseguem nos resgatar desse banho de sangue cultuado e amplificado que a TV aberta despeja na nossa cara sem a menor cerimônia.

Uma pena que a TV Brasil (antiga TV-E) tenha a transmissão tão ruim. Minha TV não é de LCD, ainda é uma boa e fiel Philips de 29 polegadas que, sinto, pelo cavalgar das novas tecnologias (padrão de captação de imagem é de Cinema), vai dançar em breve. Se a TV Brasil melhorasse sua transmissão e fizesse uma faxina em sua grade de programação iria prestar um grande serviço à nação.

Tirar o chapéu para a Rede Globo é fazer justiça. Há programas fracos, fúteis, mas a maior emissora do país e quarta do mundo não dá espaço para a tragédia gratuita. Baixo astral rola, e muito, e o Profissão Repórter (sanguinário mirim) não me deixa mentir. Por outro lado, ótimos filmes, telejornais de qualidade como o Jornal da Globo e a teledramaturgia das novelas (gostos a parte, são muito bem feitas) mantém a Globo em alto patamar.

Gosto do Jornal da Band com Ricardo Boechat e Patrícia Maldonado (a titular é Ticiana Villas-Boas) apresentando. As outras emissoras? Chacina no ar, especialmente a Record da Igreja Universal que reúne escória de supostos jornalistas que cultuam a desgraça 24 horas por dia. As outras emissoras tentam seguir os rastros de sangue com pitadas de fofoca e até de mau caratismo como é o caso de uma certa Sonia Abrão, que tem um programa a tarde acho que na CNT. Não consegui me fixar no canal tamanha a baixaria.


Por isso, pagar 50 reais por mês para me livrar dessa chuva de merda vale à pena. Nossa saúde agradece e muito. A TV aberta acabou, fechou, partiu.