sexta-feira, 2 de maio de 2014

A internet já está sofrendo de superpopulação?

Noto que em várias grande corporações, botequins e em residências a expressão “o sistema está lento” anda cada vez mais frequente. Hoje, no meu trabalho, sofremos. Apesar de 15 mega de velocidade contratada, a internet parecia um jabuti de tão lenta, dando pau toda hora, no horário do rush.

Vamos lá: a população mundial passou dos quase bilhões de pessoas e a dos internautas está perto dos três bilhões. Gente pra cacete! Impossível que esse crescimento avassalador, associado a ganância dos empresários do ramo de telecomunicações (pensam em lucro mil e investimento zero), não esteja congelando a internet.

Divagarei mais alto: como ficaria o mundo se a internet desse um crash? Robert Fripp, compositor, guitarrista, fundador do King Crimson e, sobretudo, gênio, disse tempos atrás que “sem a web voltaríamos a idade da pedra porque o mundo avança sem se preocupar com a possibilidade de um retrocesso necessário.” Ou seja, o mundo não tem no break.

Você tem percebido que a sua navegação na internet tem andado mais lenta ultimamente? Tem enfrentado como nunca o tal “sistema lento” quando recorre a um serviço qualquer? Acha que a tecnologia já deveria estar pensando numa solução para o esgotamento total da internet? Ou isso é chuva de inverno, toró de fim de tarde, asneirol vago do articulista aqui?

P.S. – Informação publicadas no E-commerce Brasil:


Com 40 milhões de internautas ativos, o Brasil já é o oitavo país do mundo em número de usuários da web. O resultado é fruto de uma pesquisa da consultoria comScore divulgada nessa quarta-feira 9, que avalia o uso da internet em 43 países.

Segundo os dados divulgados, o Brasil possui, atualmente, 40 milhões de internautas ativos. Nesse total estão compreendidos somente os usuários com mais de 15 anos, que acessam a web frequentemente de suas próprias residências ou do trabalho. A comScore não considera como internautas ativos aqueles que acessam a rede de lan house ou de computadores públicos.

Em comparação com o ano anterior, o crescimento do número de internautas no Brasil foi de 20% – bem acima da média mundial, que ficou em 8%. Ainda segundo a pesquisa, os internautas do Brasil navegam, em média 24,3 horas por mês. Este tempo é duas horas superior ao da média global.

Com esse dado, o Brasil ficou na oitava posição entre as nações com maior número de internautas, ultrapassando o Reino Unido. Segundo previsões da consultoria, o País deve subir para a sétima posição em breve, uma vez que a difusão do uso da web e dos serviços de internet banda larga na nação continua em ritmo de expansão.

Veja a lista das nações com o maior número de internautas, segundo a comScore:

1 – China – 291,5 milhões
2 – Estados Unidos 180,9 milhões
3 – Japão – 73 milhões
4 – Alemanha – 49,3 milhões
5 – Rússia – 46,1 milhões
6 – França – 41,9 milhões
7 – Índia – 41,5 milhões
8 – Brasil – 40 milhões
9 - Reino Unido – 38,6 milhões

10 – Coreia do Sul – 30,2 milhões