sexta-feira, 23 de maio de 2014

Enfim, novos ventos na TV aberta: o sensacional “Tá no ar: a TV na TV”


O programa “Tá no Ar: a TV na TV”, que a Rede Globo exibe nas noites de quinta-feira, desde o dia 10 de abril, é disparado o melhor e mais audacioso humorístico da TV. Aberta e fechada. Não há nada mais impagável e sensacional na área do que o programa criado por Marcelo Adnet e Marcius Melhem.

Moderno (sem ser modernoso), dinâmico, ágil, com uma boa saudável dose de absurdo, “Tá no Ar” tem um jeitão da antiga TV Pirata que promoveu uma revolução na televisão brasileira nos anos 1980. Um dos destaques é a paródia dos programas mundo cão e seus apresentadores sanguinários que “Tá no Ar” batizou de “Jardim Urgente”. Um apresentador de terno e gravata, enquadrado de corpo inteiro, fala de atrocidades cometidas por crianças em um jardim de infância com a linguagem de jornalismo policial.

Está na Wikipédia: “Marcelo Adnet não teve seus programas bem aceitos pela crítica. Prometendo ajudar Adnet, Melhem idealizou um programa para que ele pudesse "brilhar". Marcelo complementou dizendo: "O Marcius foi muito generoso comigo. É um cara que conhece a casa muito melhor do que eu, ele me deixou muito a vontade para trabalhar, para ser como eu sou.". Para o novo projeto a dupla pensou num programa de esquetes, mas segundo eles com um jeito diferente e atualizado dos demais.

Pela Globo ser conhecida por não citar nomes de outras emissoras nos programas, Melhem comentou: "(...) ficam umas coisas no ar que a Globo não deixa isso ou aquilo, mas isso nunca chegou (para nós), não foi uma questão. A gente foi fazendo o que achava que era legal fazer, e fomos avançando e fomos fazendo".

Fernando Oliveira do portal R7, comentou positivamente a estreia do programa intitulando sua matéria como a "melhor estreia da Globo". Ele elogiou a liberdade que o programa tem em falar sobre outras emissoras, de programas da própria Globo, de comerciais e de ativistas que protestam contra a programação da TV. Já Mauricio Stycer do UOL chamou atenção para o ativista nordestino que se assemelha aos internautas que criticam a programação da emissora.