quarta-feira, 14 de maio de 2014

O fim da Copa dos otários


Por essa o governo não esperava. Nas ruas, em vez de otários pintando muros de verde e amarelo, multidões indignadas com a dinheirama que o sistema despeja na copa do Mundo, em detrimento da saúde, dos transportes, da educação, da inflação. O povo, lúcido, vai torcer sim pelo Brasil na Copa do Mundo, mas não vai dar a cara a tapa, não vai fazer parte de corrente pra frente nenhuma em prol dos corruptos endinheirados do governo e da Fifa, entidades que faturam bilhões com esse evento.

O governo que está aí muito lembra o regime militar, que usava a Copa do Mundo para dopar o povo. Naqueles tempos éramos sim alienados, frouxos, arregados por causa da censura, das perseguições, da violência. Hoje o governo permanece aparelhado, mas não tem coragem de rasgar a Constituição e mandar as tropas para as ruas nos obrigarem a colar bandeirinhas do Brasil em fios de alta tensão, estupro verde amarelo tantas vezes praticado nos anos 60 e 70.


Não tenho a menor ideia do que irá acontecer no país durante a Copa, mas pelo que vejo aqui na sala de espera a coisa está muito mais para punk rock do que para manipuladoras e alienantes marchinhas de carnaval. Vamos ver. Valeu, brasileiros!