quinta-feira, 5 de junho de 2014

4º Salão da Leitura de Niterói. Sensacional!

Na tarde/noite desta quinta-feira eu e o engenheiro, arquiteto e pesquisador/produtor musical Cornélio Melo, fizemos uma palestra, com debate no deck Dorival Caymmi, no 4º. Salão da Leitura de Niterói. Também autografei meu muito querido livro “A Onda Maldita – como nasceu a Fluminense FM”, edição especial da Nitpress, lançada ano passado. O Salão, que está sensacional, só fica em cartaz até domingo.

Cornélio e eu falamos para um pequeno rupo de pessoas extremamente interessadas e participativas. O nosso assunto foi os 60 anos de rock, pelo menos sob a nossa ótica. Como assim? Para mim e para Cornélio, o marco zero do Rock é a gravação que Elvis Presley fez de “That´s All Right Mama”, lançada em 5 de julho de 1954 pelo Sun Studios de Memphis.

Falamos sobre a pré-história do rock, desde os tempos de R&B que Muddy Waters acelerou e acabou entregando ao mundo um novo ritmo, uma nova métrica. Elvis já andava por ali, no rastro, e acabou absorvendo o espírito e (para nós) gravou a certidão de nascimento de um estilo musical que virou revolução e mais tarde estilo de vida. Sim. Cornélio e eu somos roqueiros com muita honra, assim como todos na plateia do Salão que ouviram uma aula que ele deu de Jovem Guarda, rock dos anos 50 e 60 e tudo mais. Falamos de tudo um pouco, de Cauby Peixoto cantando “Rock em Copacabana” nos anos 1950 ao heavy metal.

Agradeço publicamente ao Luiz Erthal, da Comissão Organizadora do Salão, coordenador da Niterói Livros e publisher da Nitpress, que nos convidou para a palestra. Afinal, a programação do 4º. Salão da Leitura está absolutamente impressionante. Inclusive, montaram uma homenagem ao Café Paris, lendário bar que existiu nos anos 1910/1930 no centro de Niterói, que agregava poetas, seresteiros, namorados, artistas, boêmios em geral. 

O palco do “Café Paris” que fica no Salão, enche todos os dias de poetas que declamam, declaram, compartilham o prazer supremo de falar poesia com dezenas de pessoas na plateia. A curadoria de tudo que acontece no Café Paris é da poetisa e jornalista Cristina Lebre que está dando uma aula de competência, gestão, talento. O elogio é geral.

Existe algo muito forte que liga Beatles, Casimiro de Abreu, The Who, Euclides da Cunha, U2 e Machado de Assis. Esse algo se chama 4º. Salão de Leitura de Niterói. Fundamental ir e conferir.

P.S.- Dezenas de editoras montaram seus estandes no Salão. Na área da Imprensa Oficial compra-se livros zero quilômetro por dois reais. Isso mesmo: dois reais. Cada pessoa tem direito a 10 livros. Em todas as editoras, promoções, descontos que chegam a 60%. Enfim, programa para quem gosta de livro, de sensibilidade, de vida.

P.S. 2 -  A programação do Salão está aqui: http://www.salaodaleituradeniteroi.com.br