quinta-feira, 17 de julho de 2014

Para todos os gostos - Por Antonio José Barbosa da Silva, presidente da OAB- Niterói




Salto altíssimo
 A seleção brasileira perdeu a Copa. Acontece que o fracasso do time brasileiro só tem um culpado: a megalomania que toma conta dos atletas, técnicos, torcedores, locutores e comentaristas esportivos e especialmente dos governantes. Humildade é carta fora do baralho. Só se ouvia falar que o Brasil é penta, tem tradição e os jogadores são os melhores do mundo. E deu no que deu. A Alemanha à la mineira  emplacou o tetra e se ganhar a próxima Copa na Rússia alcançará o Brasil no penta, tão decantado em prosa e verso para sustentar a mania de grandeza e do sempre já ganhou. Nunca mais subestimar os outros países e cair na real com a evolução técnica dos jogadores é a pedida agora e sempre. 
                                                             Nitroglicerina pura
O ministro Joaquim Barbosa continua na boca do povo, em decorrência de sua atuação no Supremo. Em Niterói, no Rio e outros municípios, antes de ele falar em se aposentar, diversos carros, inclusive de advogados, circulavam com o  adesivo "Joaquim Barbosa, presidente da Republica em 2014".
Com o anúncio de seu pedido precoce da aposentadora, os adesivos com acenos políticos partidários foram substituídos por outros, como "Joaquim, fique no Supremo", "Não deixe o Supremo", "Não se aposente, Joaquim".  
Pelo visto, deve estar estourando a boca do balão de qualquer pesquisa.