quinta-feira, 19 de março de 2015

A emoção do duo Gisbranco no maravilhoso palco do Teatro Municipal de Niterói

    Marilda Ormy
    Duo Gisbranco em cena
    Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco

Ontem foi uma daquelas noites que não esquecerei, ficou gravada no coração. Fui a apresentação do duo Gisbranco no maravilhoso palco do Teatro Municipal de Niterói.

Acompanhado me minha sobrinha Catherine Beranger de Farias Mello (atriz e futura estudante de Comunicação da UFF) fui ao Teatro a convite da B2 Filmes, do amigo Darcy Bürger que gravou um DVD do concerto comemorativo de 10 anos da dupla de pianistas. Que pianistas! Que sons mágicos Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco conseguem tirar dos dois pianos Steinway & Sons do Teatro.

Antes do show, muita emoção. Afinal, no passado fui presidente da fundação de arte de Niterói (a FAN), responsável pelo TMNIT e mais recentemente diretor de programação do Teatro. Fiquei muito feliz em ver que o nosso Municipal continua impecável, lindo, extremamente bem cuidado.

Mas o que mais me emocionou foi o carinho comigo de todos que lá trabalham. Marilda Ormy, diretora geral, sempre muito querida, profissional que esbanja talento, abriu seu belo sorriso. Ela, a administradora Teresa Veras Salgado (cuida do Teatro como se fosse um filho), a coordenadora de palco Luciene Rocha, as bilheteiras Najara Carlos, Taís Mazzeto e Shaliná Avellar, enfim, todo mundo esbanjando afeto, consideração. Obrigado!

A equipe da B2 Filmes (umas 15 pessoas) como sempre no maior profissionalismo. Eles gravaram a apresentação com 12 câmeras, sob direção de Darcy Bürger, praticamente sem que a plateia de felizardos que foi assistir ao duo Gisbranco percebesse. Trabalho meticuloso de captação de imagens, sons, luz que vão se transformar num belíssimo DVD.

Quanto ao duo Gisbranco é o que existe de mais genial, contemporâneo e espetacular no cenário musical brasileiro. É formado pelas pianistas Bianca Gismonti e Claudia Castelo Branco e interpretam músicas de Moacir Santos, Chico César, Egberto Gismonti (compositor e pai da Bianca), Hermeto Pascoal, Astor Piazzolla (entre outros), além de composições próprias.

Bianca e Claudia estavam visivelmente emocionadas com a data de ontem, comemorando os 10 anos. Um destaque muito especial para o cantor, compositor, multinstrumentista Chico César que fez uma brilhante participação especial.

Enquanto o show avançava (nunca vi dois pianos dialogarem com tanto talento, pureza e técnica), lembrei que quando o Municipal estava em restauração, nós da FAN fizemos uma temporada experimental.

O teatro ainda estava sem o novo ar condicionado e o diretor da restauração, Claudio Valério Teixeira, teve uma ideia: fazer a “Temporada de Obras e ConSertos”, assim mesmo com S para informar que os recitais aconteceriam durante as obras. Foi demais! Ao longo de uma semana, com a plateia superlotada, grandes nomes do instrumental brasileiro passaram pelo palco do Teatro, como Turíbio Santos, Wagner Tiso e Egberto Gismonti.

Egberto chegou às quatro da tarde e, como seu fã, fiz questão de recebe-lo. Ficamos ele, Claudio, eu, a produção, num barracão de obra que hoje é a Sala Carlos Couto batendo papo. Depois de ver a restauração em andamento, Egberto ficou maravilhado e contou que o piano do Teatro (na época só havia um) é um Steinway & Sons série Hamburgo, segundo ele uma safra muito especial.

Antes do recital, o músico saiu sozinho pelo centro de Niterói passeando, olhando as pessoas, o movimento, o cotidiano e a noite fez um dos mais espetaculares concertos que já assistir. Ontem, sua filha, me provocou emoções idênticas.

Como é bom amar a música.