quinta-feira, 18 de junho de 2015

Coluna chega aos 200 mil acessos

Esta Coluna está chegando a marca dos 200 mil acessos. Que bom! Comecei a escrever no início de 2013 e venho mantendo a oca aberta até hoje com o apoio dos amigos, do pessoal do Facebook, Twitter, Google Plus, etc.

Sinto muito prazer em compartilhar vivências, afetos, opiniões, dilemas, abismos, sonhos, memórias, reflexões, mas o mais gratificante é sentir o retorno dos leitores nos comentários ou via e-mail. Dá para perceber que este ano a indignação em relação ao país é gigante e vem de pessoas que não tem qualquer vínculo político e muito menos partidário.

O trabalhismo escroque que tomou o poder, aparelhando o Estado em benefício próprio, não só quebrou o Brasil como devastou sonhos, objetivos, propostas existenciais de milhões de pessoas. É duro chegar aqui, em pleno 2015, reféns da inflação e tendo que dança nas mãos sujas da recessão.

A Coluna também mostra que a maioria absoluta dos leitores busca a música de qualidade para ouvir e cada vez que falo de um Led Zeppelin, Beck, Milton Nascimento a audiência dispara. Há uma revolta enorme com a “molambalização” da mídia como um todo, tomada por um bando de espertalhões que praticam o sertanejo industrializado, o pagode de shopping e outras facções ligadas ao miserê artístico.

A Coluna é um radar que busca inspiração no cotidiano, no dia a dia, mas também no absurdo, no amor, na compaixão, em sentimentos nobres que se mantém acima da ganância, arrogância e de outras patologias sociais graves. Participar dessa onda positiva me enche de prazer. Mais: sentir que a onda cresce (mesmo que no terreno alternativo) enche de gás, de tesão.

Que venham mais 200 mil acessos! Agradeço a todos que frequentam essa animada cabana e compartilham as ideias. Lembro que a reprodução dos textos aqui postados está autorizada, desde que citada a fonte etc.

Vamos lá! Para cima e para frente!