sábado, 5 de setembro de 2015

Uma tarde com meu primo Cornélio Melo

Demais! Neste sábado passei mais uma tarde com o meu primo Cornélio Melo, na casa dele. Com certeza ele é a pessoa que mais tem DVDs de rock, blues e afins e, de vez em quando, ele abre o seu precioso acervo para a gente assistir a momentos raros, geniais, bizarros do rock.

Hoje foi a vez do Byrds e do Kinks. Caramba! Como ele tem raridades dos anos 1960 e, simultaneamente, vai contando histórias das bandas já que leu e lê muito sobre a história do rock. Sinceramente eu não sabia que The Kinks (que sempre adorei) foi tão importante. Num documentário sobre a banda comandada por Ray Davies, que tem entre seus fãs nada menos que Pete Townshend (pai e mãe do The Who), pintou a informação: Kinks foi a segunda banda mais importante da Inglaterra depois dos Beatles em meados dos 60. Mais que os Stones, mais que o Who.

Lógico que não assistimos aos filmes e vídeos em baixo volume. As janelas vibravam com os graves (como eu, Cornélio também ama os contrabaixos) e quase trincavam com os agudos, mas como meu primo é engenheiro e arquiteto, projetou e construiu a sua casa para resistir a pauleira. E resiste. Belamente. Ah sim, ele é também guitarrista, cantor, compositor, etc.

Depois da audição fomos até o restaurante Noi fazer o que mais gosto: bater papo. Bater papo é tudo para mim. Vou a praia para bater papo, vou bater papo na praia, viajo para bater papo, falo com todo mundo na rua. Mas o papo com o Cornélio é infinito e aborda temas sérios, bizarros e muita coisa absurda e engraçada.

Depois chegaram lá no Noi a mulher dele, minha querida prima Cristina e os amigos Névio e Cristina Caparica e aí eu assumo que comecei a falar muita besteira. Acho que só fui vencido pelo relato dramático do Cornélio sobre uma aventura em Ricardo de Albuquerque , mas o meu dramático “caso Aristides”, no sul do Estado do Rio, também comoveu a mesa.

Mesa farta de carinho, afeto, generosidade. Mesa farta de saúde existencial. Como é bom ser primo do Cornélio e Cristina. Como é sensacional ter amigos como Névio e a Cristina.


Quero mais!