quarta-feira, 9 de março de 2016

AC/DC já tem um substituto para Brian Johnson, proibido de cantar pelos médicos

                                   O mundo achou que a parede de amplificadores tinha detonado o vocalista
                              Não foi nada disso
A banda australiana AC/DC já tem um vocalista “convidado” que irá substituir Brian Johnson, mas o nome ainda é mantido em absoluto sigilo. O que se sabe é que o próprio Johnson participou da escolha. 

O vocalista de 68 anos, recebeu uma ordem médica determinando que pare de cantar imediatamente. Caso insistisse ia ficar completamente surdo.

Há algumas verdades quase ocultas nesse episódio. Para começar, essa ordem médica já tem algum tempo. A banda só suspendeu a turnê mundial porque a saúde de Johnson se complicou muito.

Ele entrou na banda em 1980 no lugar de Bon Scott, que morreu em 19 de fevereiro do mesmo ano, após consumir doses cavalares de uísque e vodca na noite anterior, num bar de Londres. Trôpego, pediu a chave do carro do amigo Alistair Kinnear para dormir. Morreu deitado no banco de trás.

O AC/DC ia acabar com a morte de Scott, mas Brian Johnson, que deixou o quase anônimo grupo Geordie e assumiu o vocal principal da banda australiana.

Formado em 1973 pelos irmãos Angus e Malcolm Young, o AC/DC tem no alto volume uma de suas marcas registradas. Nos anos 1980 medições confirmaram que o som da banda equivalia ao da decolagem de um Boeing 707. Ainda assim os australianos perdiam de longe para o inglês The Who, recordista em decibéis desde os anos 1960 (com direito a várias citações no Guiness, livro de recordes), o equivalente ao barulho da decolagem de quatro caças supersônicos juntos.

Tanto que o líder do grupo, guitarrista, compositor e cantor Pete Townshend usa quatro aparelhos de audição e frequentemente é obrigado a se internar. O falecido baixista John Entwistle também usava quatro aparelhos e chegou a desmaiar no palco num show da banda em 1978, em San Francisco. O baterista Keith Moon, também falecido, não usava aparelho algum mas, em compensação, não ouvia absolutamente nada. O único que escapou, com direito a um único aparelho de audição, é o cantor Roger Daltrey.

Brian Johnson está mal com tudo isso e já deixou claro que seus problemas auditivos não tem nada a ver com o AC/DC mas pelo fato de pilotar carros antigos customizados, com motores com até 600 cavalos de potência.

Tempos atrás ele disse numa entrevista que “eu passava dias e mais dias dentro desses carros e um dia esqueci de colocar os protetores de ouvido. Senti algo em meu ouvido esquerdo e parei no box. O capacete estava todo ensanguentado. Eu tinha estourado o tímpano. A partir daí nunca mais minha audição foi a mesma.”

Pelo menos dessa vez, o rock é inocente.

Datas da turnê norte-americana do AC/DC a serem remarcadas

11 de Março – Ft. Lauderdale, FL BB&T Center
14 de Março – Greensboro, NC Greensboro Coliseum
17 de Março – Washington, DC Verizon Center
20 de Março – Detroit, MI The Palace
23 de Março – Columbus, OH Nationwide Arena
26 de Março – Cleveland, OH Quicken Loans Arena
29 de Março – Buffalo, NY First Niagara Center
01 de Abril – Philadelphia, PA Wells Fargo Center
04 de Abril – New York, NY Madison Square Garden