sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Livros da Semana - edição 31

Livrarias pesquisadas:

Travessa – www.travessa.com.br
Estante Virtual - www.estantevirtual.com.br
Amazon – www.amazon.com.br

Poema Sujo


120 páginas

Publicado originalmente em 1976, Poema sujo transformou a paisagem da poesia brasileira com sua torrente arrebatadora de versos, expressão máxima de uma subjetividade convulsa pela atmosfera sufocante da ditadura. O poema foi escrito na Argentina, onde o autor se encontrava exilado.

Sentia-me dentro de um cerco que se fechava. Decidi, então, escrever um poema que fosse o meu testemunho final, antes que me calassem para sempre”, escreveu Gullar. “Imaginei que poderia vomitar, em escrita automática, sem ordem discursiva, a massa da experiência vivida — lançar o passado em golfadas sobre o papel e, a partir desse magma, construir o poema que encerraria a minha aventura biográfica e literária.” Quarenta anos depois, o poema continua atual como nunca.

Pic - Pocket


128 páginas

Vô, a vida às vez não é feliz, às vez é feliz, e é sempre assim até o dia que você morre”. É assim que Pictorial Review Jackson (Pic), um menino negro do Sul dos Estados Unidos, vê o mundo – com a sutil inocência de uma criança.

Depois da morte do avô, ele se vê sozinho e sem perspectivas até Slim, seu irmão mais velho, resgatá-lo. Juntos, começam uma aventura da Carolina do Norte até a Califórnia, passando por Nova York, onde tudo é novidade aos olhos do garoto.

Com este último romance, Kerouac mostra sua capacidade de reinventar o próprio estilo e se declara herdeiro de Mark Twain, nessa que é sua mais doce história, narrada do ponto de vista do menino do interior. Inédito no Brasil, o livro, publicado em 1971, dois anos depois da morte do autor, começou a ser escrito bem antes, ainda na década de 50.

Se On the Road é o espelho da ferocidade da juventude, Pic traduz a ternura e a inocência do final da infância.

Born to run: autobiografia de Bruce Springsteen


496 páginas

Bruce Springsteen passou os últimos sete anos escrevendo a história de sua vida. O resultado é Born to run, livro, que se tornou um best seller instantâneo e carrega a mesma honestidade, humor e originalidade que Bruce imprime a suas canções. Nele, o músico descreve seu caótico processo de criação a obsessão pela carreira musical, o início em bares ao apogeu da E. Street Band e, com muita sinceridade, fala pela primeira vez das batalhas pessoais que inspiraram seus melhores trabalhos. 

Um livro para trabalhadores e sonhadores, pais e filhos, apaixonados e solitários, artistas, loucos, e qualquer um que já tenha desejado ser batizado nas águas do rio sagrado do rock and roll. E se torna indispensável por trazer a reflexão sobre o posicionamento do artista e o papel da cultura em um contexto de crise e perda de valores humanos.

Raramente uma lenda como Bruce contou sua própria história com tanta força e vigor. Como nas canções (“Thunder Road,” “Badlands,” “Darkness on the Edge of Town,” “The River,” “Born in the U.S.A,” “The Rising,” e “The Ghost of Tom Joad,” para ficar somente com algumas), sua autobiografia foi escrita com o lirismo de um poeta singular e a sabedoria de um homem que refletiu profundamente sobre suas experiências.

O Silêncio das Montanhas



352 páginas

O Silêncio das Montanhas traz como protagonista os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens.

Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O Caçador de Pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes.

Segundo o próprio Hosseini, o novo título "fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas, também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especial os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de O Silêncio das Montanhas tanto quanto eu amo".

Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo - de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia -, a história se expanda, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar.

Mentes Depressivas

As Três Dimensões da Doença do Século


Ana Beatriz Barbosa Silva

288 páginas

Em Mentes depressivas, a psiquiatra carioca Ana Beatriz Barbosa Silva ajuda a compreender e identificar um quadro depressivo, explica os diferentes tratamentos e suas associações. Além disso, fala sobre suas causas e trata separadamente sobre a depressão na infância, na adolescência, na terceira idade, além da depressão feminina.

Com uma linguagem simples e acessível, a autora disseca a depressão de forma inovadora ao abordar a doença do século por meio de suas três dimensões: física, mental e espiritual.